sábado, 9 de abril de 2011

Ô abre alas, que eu quero voar!


De tanto ouvir o povo dizer que era para eu escrever, principalmente neste momento, resolvi dar vida ao meu blog. Estou passando por uma fase bastante intensa e que requer cuidado, já que são muitas as mudanças, como são! Pior é não mudar, isso sim! Creio que o que escrevemos demanda do que pede o momento. Muitas vezes nem concordamos mais com aquilo que acreditávamos a tão pouco tempo...
O meu instante-já grita para afirmar ao mundo que sou miastênica. Preciso gritar que tenho Miastenia Gravis para que as pessoas entendam que o meu olhar sobre a vida não pode ser o mesmo que o de uma pessoa comum. Isto mesmo, não sou uma pessoa comum.
A minha doença me tornou uma celebridade. Vivo com a agenda cheia de compromissos médicos, faço tratamento fonoaudiológico com a Drª Ílana, tratamento neurológico com Dr. Ramom, tratamento otorrinolaringológico do Drª Maria Ivonilda e fora os outros que acompanham mais de longe.
Meu grupo de amigos está muito diferente. Tem gente que colou que não desgruda mais, tem gente que sumiu que não vejo mais, apareceu muita gente legal e, o melhor de tudo, um monte de gente ruim foi diretamente para a profundeza dos infernos! Estou rodeada de muita gente boa! É claro que não vou citar, cê tá doido... Vai que eu esqueço alguém? P-R-O-B-L-E-M-A certo!
Uma experiência muito legal tem sido fazer yoga. Eu descobri que eu repiro, isto mesmo, eu andava tão louca que nem lembrava que eu respirava, na verdade lembrava disso apenas quando estava em crise miastênica! Se falta ar, não tem como esquecer que se respira, né?!
Passei na seleção para aluno especial do mestrado e estou fazendo inglês. Gente, estudar emancipa, mas cansa! Valeimedeusdemisericordia! Mas dou conta...
Vou indo e volto a escrever em breve. Quero tornar esta prática cotidiana. Tenho pensado em muitas coisas, vou colocando tudo aqui! Agora é hora de dormir!

8 comentários:

Ana Azimovas disse...

Day, vc não é só portadora de MG, vc é a Daysoca, linda, unica, cheia de alegria, ousadia, amor amizade, mesmo nos momentos mais criticos da doença , vc é tudo de bom, a Mg é MG na tua vida, mas vc é mais que MG sempre, desejo muito que depois da sua cirurgia vc fique bem e a MG durma permanentemente, entre em remissão...sei e entendo o que tu passa amiga e vc é um exemplo Dona Dayse Sacramento de realmente quem levanta , sacode a poeira e da a volta por cima, isso quantas vezes forem necessárias...admiro muito vc e desejo que Deus esteja sempre contigo, sua amizade é uma benção pra mim ...estou te devendo um email, logo mando, ritmo miastenico , escrever sobre a doença me cansa, já que vivo ela o tmepo todo...mas vou escrever, e fiquei super mega feliz que agora meu blog tem uma seguidora especial vc..obrigada !!!
tb estou aqui no seu d+
e que você voe muito, voe alto e veja do alto que qualquer problema é pequeno diante da imensidão da vida, do mundo, das oportunidades , do que Deus quer pra nós, e ELE quer Day superando adversidades e sendo Feliz sempre !!
abraços amiga
Ana Azimovas

bets disse...

Excluir comentário de: Dona Dayse Sacramento

bets disse...
Daysoca..estou rindo e arrepiada rsrsrs.
Primeiro vc tem uma otorrino que AMO ..Ma Ivonilda é maravilhosa, como médica, pessoa..uma energia que nuca esqueço...ela me ajudou muito na area médica como tb como pessoa..Adorooooo!!
Depois vc vem e fala de Jean (Bala) conheço o pai dele a mais de 25 anos..batalhador, correria. Ele me contou do filho, das expectativas....muito dos sonhos!!!

Amiga.....o complicado da vida é viver!!!! Vamos seguindo e tirando cada pedra do nosso caminho...ou pulando cada uma delas....
Agora quero saber e as fotografias???

Gui disse...

Que bom q a sacudida na poeira resultou na criação do blog! Estou te acompanhando daqui e torcendo sempre!
Dra ivonilda é tia de uma amiga. Ela é ótima mesmo! Bjo e se cuida!

Dona Dayse Sacramento disse...

Ana, muito obrigada pelas palavras maravilhosas! Preciso ajudar você a ficar boa, afinal a humanidade miastênica precisa de uma mente tão brilhante como a sua. Estarei sempre na sua torcida, viu?!

Obrigada pela visita!

Dona Dayse Sacramento disse...

Grande Beta, Mulher de Fé! Ó, as fotografias vão rolar em breve. Fico muito feliz de ter você aqui também. Dra. Ivonilda não existe. Ali deve ter sido minha mãe em outras reencarnações. Ela salvou a minha vida! Pessoa Linda! Venha sempre Beta, se achegue que a casa é nossa!

Dona Dayse Sacramento disse...

Gui, obrigada pela atenção, mas quem é você? É Ingrid? hehehe

esquiva linhagem negra disse...

Você tanto quis uma doença que acabou arrumando, né mulher?! rsrrssrrsr E uma finissima!Raríssima! kiki Você sempre foi dramática e hipocondríaca, mas agora a coisa é realmente séria e você tem demonstrado uma coragem tremenda. Acredito da sua capacidade de transformar esse momento na possibilidade de escrita, encontros e desencontros, consigo você mesma e com os outros.

Dona Dayse Sacramento disse...

Obrigada, amiguxa! Eu não queria uma doença, sinha vaca, estava doente há um tempão, só não sabia o que tinha! Vou sentar a porra na caneta! Xácumígu!!!